Google+ 10 princípios de fixação de preços para empreendedores iniciantes | primaERP | BLOG


3 de fev de 2015

10 princípios de fixação de preços para empreendedores iniciantes



Se o artigo chamou sua atenção, você provavelmente já pensou sobre qual seria a melhor maneira de definir o preço de seus produtos ou serviços. Você pode haver hesitado por um tempo, e começou a questionar sua decisão logo após have-la declarado. Foi demais? Era muito pouco? Não é de admirar. Atribuir o preço correto a seu serviço é um dos maiores desafios que qualquer empreendedor iniciante tem que enfrentar.

Infelizmente, não há um guia passo-a-passo universal. Cada pessoa e cada empresa são únicos.  é individual, bem como os serviços prestados e, consequentemente, o preço pelo qual se está disposto vender o seu tempo e know-how. No entanto, existem alguns princípios universais, apresentados a seguir em dez pontos.

1. Defina o seu preço de acordo com a qualidade do seu serviço, não pela quantidade. Tente se concentrar em fornecer um trabalho de qualidade com valor agregado. Aquilo que beneficia o cliente, aumenta a receita dele. Logo, você pode cobrar mais por isso. Tentar executar um grande volume de trabalho por um preço baixo é um erro muito comum entre empresas de partida.

2. O montante que cobra deve conter seus custos, bem como seus lucros. Este conselho pode parecer vago, mas muitos idealizadores de start-ups nunca trabalharam por conta própria e/ou nunca consideraram a necessidade de incluir o lucro na equação. Certifique-se de que você está criando uma reserva, que pode cobrir despesas inesperadas e períodos menos movimentados.

3. Mantenha a sua lista de preços atualizada. Vocês cobram o mesmo valor que no ano passado? Cuidado! Quanto mais tempo você manter seus preços iguais, mais você corre o risco de estar em desvantagem competitiva. Além disso, você é um ano mais experiente agora. Por que não mostrar para seus clientes?

4. Não aceite um preço fixo, a menos que você saiba o volume exato de trabalho. É essencial conhecer a complexidade e o tempo estimado do projeto, para fixar o preço adequadamente. O trabalho adicional é uma parte comum de muitos, senão a maioria, dos projetos. Aprenda a ter isso em conta, de preferência já no contrato.

5. Não se esqueça de ser pago por seu trabalho. Pode parecer muito óbvio, mas empresas iniciantes muitas vezes recebem ofertas de „troca“. Pode ser tentador e útil para obter „visibilidade“ ou outros benefícios, mas tenha em mente, apenas o dinheiro paga o aluguel e as contas.

6. Vigie os preços da concorrência. Estamos longe de dizer que você deve copiar os preços dos seus concorrentes, mas ter essa informação é muito útil e pode fornecer valiosas sugestões e inspiração.

7. Se você pretende oferecer o seu tempo em pacotes de preços, faça-o com sabedoria. Pacotes de preços podem atrair potenciais clientes, que ainda estão hesitantes para fazer um compromisso com você. Eles devem, no entanto, beneficiar não só você mas o seu cliente. Por isso tome cuidado e considere as conseqüências de vender grandes serviços, que consumem muito tempo, sem qualquer experiência anterior.

8. Ao negociar um contrato, sempre considere incluir multas por pagamentos atrasados. Toda empresa confiável deve contar com as taxas em caso de pagamentos em atraso. Seja trabalhando sozinho ou com pessoas, não esqueça que você é o proprietário da empresa e é o único responsável por isso. Pagamentos em atraso são um risco, o que deverá ser compensado por taxas contratadas.

9. Decida se você deseja que o preço de seus clientes, tarifas por hora ou por projetos. Você não pode dizer que uma dessas opções é necessariamente sempre a melhor. A taxa horária mostra o quanto a tarefa é exigente, faz do cliente o responsável e quem executa o serviço tem a segurança de ser paga por uma determinada quantia por um certo tempo gasto. Cobrança por projeto pode ser atraente para o cliente, como ele pode ver o preço final com antecedência, apesar de não poder ter a certeza de quanto tempo pode levar. É um verdadeiro desafio e só alguns podem acertar na primeira tentativa. Uma dica: Para projetos maiores, vale a pena dividi-los em fases menores ou tarefas, que você pode, em seguida, planejar com mais precisão.

10. Registre a utilização de seu tempo para saber exatamente o seu preço. Se você cobra por projeto, o controle do tempo irá ajudá-lo a estabelecer preços para seus projetos com mais precisão e melhor estimar o tempo no futuro. Se você cobrar por hora, ele irá lhe fornecer informações precisas e de dados sobre o tempo investido para você e para o seu cliente. Há uma variedade de ferramentas que podem ajudá-lo a monitorar e avaliar o seu tempo: Você pode usar o método clássico caneta e papel, um software de planilha eletrônica ou um aplicativo de rastreamento de tempo especializado, como o primaERP, que foi criado para servir exatamente para este fim: - )

Agora que você já viu várias estratégias sobre como determinar o preço de seus produtos ou serviços, o que vem depois? Leia este artigo para ver como você pode usar o estratégias de preços para faturar seus clientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário