Google+ Porque trabalhar de graça pode até ser uma boa | primaERP | BLOG


11 de nov de 2014

Porque trabalhar de graça pode até ser uma boa

Você deve se lembrar de nosso artigo de algumas semanas atrás, onde nós apresentamos algumas razões pelas quais você nunca deve trabalhar de graça. No entanto, há sempre mais lados de uma história e pode ser uma boa ideia abordar o tema também de outro ponto de vista.



Muitas pessoas vão dizer que um profissional nunca deve trabalhar de graça, que seu trabalho sempre vale alguma coisa e que as empresas que não pagam estão tirando vantagem de você. Embora essas afirmações possam ser verdadeiras, por vezes também é possível afirmar que trabalhar de graça não é necessariamente um desperdício de talento e tempo mas um investimento.

Como diz Sean Johnson: "Ter 50 projetos do mundo real em seu portfolio, que você fez de graça, é melhor do que cinco pelos quais você foi pago... Você pode não ser tão bom quanto você pensa que é. Ou você pode ser melhor e apenas péssimo em fazer com que as pessoas saibam disso. De qualquer maneira, é importante lembrar que ninguém lhe deve nada. A experiência é mais importante do que dinheiro."

No entanto, ninguém gosta de se sentir que o seu trabalho ou o esforço não vale nada e ser voluntário indefinidamente, não é realmente viável na sociedade de hoje. É por isso que você deve considerar cuidadosamente se o trabalho não remunerado que você está prestes a fazer vale a pena.

Erin Lowry criou uma espécie de teste com base em cinco questões, que devemos sempre responder sinceramente a nós mesmos antes de iniciar um trabalho grátis:

1. Há benefício direto deste trabalho, mesmo se não seja financeiro? (Por exemplo, eu iria ganhar seguidores de mídia social ou expandir uma rede profissional?)
2. Este trabalho me beneficia indiretamente e, se sim, como?
3. Como este trabalho me avança em direção a meus objetivos?
4. Eu gosto de fazer este trabalho?
5. Eu poderia estar trabalhando em maiores e melhores projetos - aqueles que melhor servem a meus objetivos ou oferecem compensação financeira para o meu tempo e esforço - se eu não estivesse preso a este trabalho não remunerado?

A blogueira e geek de finanças Sarah Gilbert, também sugere considerar fazer algo de graça, se cumprir um ou mais dos seguintes critérios:

1. Você pode ter acesso ao melhor da sua Indústria
2. Você pode aprender habilidades que você não pode aprender (ou não tão rapidamente) em um trabalho pago
3. Você pode conseguir um título que não poderia conseguir de outra forma
4. Seu trabalho grátis lhe dará uma alavanca para uma posição paga
5. Você ama seu trabalho muito mas muito mesmo

Ao observar estas questões, você pode ter mais certeza de que o seu tempo, talento e trabalho serão investidos, não desperdiçado ou explorados.

Comece o seu próprio negócio

De acordo com um estudo feito pela empresa de software Intuit, o modelo de emprego tradicional está mudando e, em 2020, freelancers devem compor 40% da força de trabalho. Isso significa que mais e mais pessoas também poderão vir a criar suas próprias empresas, o que implica que eles podem ter a maravilhosa oportunidade de fazer o que eles realmente querem e gostam de fazer. No entanto, também implica que, muito provavelmente, eles podem ter que trabalhar longas horas por pouco ou nenhum salário (e sem nenhuma garantia de sucesso e, portanto, nenhuma garantia de ganhar algum dinheiro).

Nestas circunstâncias, trabalhar de graça passaria a ter um novo significado. Você não iria apenas trabalhar de graça, sem motivo, mas porque você quer alcançar um objetivo e isso significaria a obtenção de uma rede maior, promovendo o seu trabalho ou serviços, melhorando suas habilidades, falando com possíveis novos clientes, etc. Isso não valeria a pena se no final você alcançasse seus sonhos e realmente conseguisse aquilo que deseja?

Trabalhar para uma causa na qual você acredita

Na verdade, nem todo mundo tem a sorte de trabalhar em ou para algo que ama. Ainda assim, podem querer sentir e saber que aquilo em que estão investindo seu tempo faz sentido e tem um propósito além de apenas fazer dinheiro. É por isso que muitas pessoas também depositam bastante tempo, experiência e trabalho em voluntariado para uma organização sem fins lucrativos ou trabalhando em um projeto/iniciativa pessoal que, ao invés de dinheiro, vai dar-lhes autossatisfação, experiência, networking e a sensação insubstituível de fazer algo de bom.


Em conclusão, trabalhar de graça não é uma questão tão simples. Pode ser valioso considerar os diferentes pontos de vista. Estar aberto e flexível pode oferecer mais benefícios do que fixar-se a uma única ideia. Você concorda?

Nenhum comentário:

Postar um comentário